APRESENTAÇÃO

Realizado
Por

Avançar apresentação >>
  

Quiosque Literário:

A cultura on-line


Talvez não saiba, mas são já mais de 140 as revistas on-line portuguesas dedicadas à Cultura, com destaque para o campo da Literatura.

 

À partida, não é muito, nem pouco. Trata-se de um volume interessante e, sobretudo, desconhecido. Ao todo foram recenseadas 145 revistas, sendo 85 exclusivamente virtuais.

 

Com efeito, foi a pesquisa feita pelo Museu Nacional da Imprensa, no quadro da exposição " 240 anos de Imprensa Literária e Cultural" (inaugurada no Dia Internacional dos Museus, pelo Ministro da Cultura), que permitiu esta “descoberta” pelos insondáveis mares do ciberespaço.

 

Com a pesquisa e os contactos criou-se esta espécie de "quiosque literário e cultural" que apresenta uma grande vantagem: permitir a navegação livre em qualquer publicação.

 

Conforme se pode verificar, cerca de 40% das revistas tem edição em papel. É o que acontece com as conhecidas " Finisterra", " Ler História"  e " Revista Crítica de Ciência Sociais" , entre outras. Isto significa que mais de 80 se lêem exclusivamente no ecrã. Algumas delas são projectos muito pessoais, mas muitas outras são mais ousadas, envolvem equipas redactoriais e apresentam uma estrutura de garantida continuidade. As que estão melhor estruturadas têm uma actualização quinzenal e semanal, sendo raras as que apresentam notícias diárias.

 

Da arqueologia à música, passando pelo cinema, artes plásticas, filosofia e poesia, muitas são as temáticas a que se dedicam as revistas integradas neste quiosque do Museu Virtual da Imprensa. Algumas destas revistas electrónicas têm um design cuidado e constituem mesmo belos exemplos do uso da linguagem interactiva. Neste campo, o destaque vai para " Cinema 2000 " , " Interact" e  " KuadradaZul" , um sítio que não se auto-denomina ‘revista’ e que é dirigida por José Duarte, o principal divulgador de jazz em Portugal .

 

Em sintonia com a actualidade está a " Cinema 2000" que apresenta já a programação cinematográfica até Janeiro de 2003. Os colaboradores são alguns dos nossos melhores críticos de cinema, de Eurico Barros a João Lopes.

 

No campo da literatura merece destaque especial a revista “ Letras&Letras” tanto pela riqueza de informação de que dispõe, como pela interactividade. Esta revista integra o “Projecto Vercial” que se apresenta como “a maior base de dados sobre literatura portuguesa” e contem não só biografias de escritores de todas as épocas, como fotografias e frontespícios de várias obras marcantes desde a literatura medieval à actualidade.

 

Em termos linguísticos, duas revistas apresentam-se em galego-português: “ Cantatio Infinita” e “ Agora ou Nunca” que tem a particularidade de ser editada por Arte Tripharia, de Madrid.

 

Algumas "esqueceram-se" da actualização há algum tempo e pararam em 1997 ou 1999.

Outras são muito inconformistas: como a “ Singularidades” que é editada pelo autodenominado "primeiro e talvez único colectivo de iniciativa anarquista ou libertária em Portugal".

 

Do conjunto pode deduzir-se que há um bom número de revistas literárias online de apreciável qualidade e que constituem bons instrumentos de conhecimento e pesquisa. Alguns projectos mais voluntaristas precisariam de mais meios para elevarem o nível de qualidade em termos quer de forma, quer de conteúdo, porque o potencial está lá.

Admitindo-se desde já que pode haver lacunas no recenseamento feito, e até nas apreciações, fica aqui a sugestão: contactem-nos, por favor. Daremos o melhor acolhimento, tanto às informações como aos comentários.

 

Em síntese, estamos perante um conjunto de exemplos que evidenciam as grandes potencialidades das tecnologias interactivas no campo da divulgação cultural, em Portugal.

 

 

 

Luís Humberto Marcos,

Director do Museu Nacional da Imprensa

 

 

Entrar >>